Recentes



Nº238 13-05-2018

Anteriores

Nº238 - 13-05-2018

NA BARCA DA FÉ

 

“PARTIRAM E FORAM PREGAR POR TODA A PARTE”

No versículo 19 do Evangelho deste Domingo (Mc 16, 15-20) resume-se o tema desta festa da Ascensão: “O Senhor Jesus, depois de ter conversado com eles, foi arrebatado ao céu e está sentado à direita de Deus”.

A Ascensão de Jesus não pode ser entendida como uma deslocação no espaço. S. Lucas (1ª Leitura) serviu-se do grandioso e solene arrebatamento de Elias para exprimir uma realidade que não pode ser verificada com os sentidos, nem descrita de forma adequada com palavras: a Páscoa de Jesus, a Sua Ressurreição e a Sua entrada na glória do Pai. De igual forma, também não devemos entender em sentido material a indicação de que o Ressuscitado “está sentado à direita de Deus”. Deus não tem direita nem esquerda e não se pode pensar que, no paraíso, a gente se canse de estar de pé...

Evidentemente que se trata de afirmações teológicas transmitidas através de uma imagem que se reporta aos usos das cortes dos soberanos da antiguidade. Quando os reis do Oriente queriam honrar um súbito que tinha demonstrado uma fidelidade heróica, convocavam os notáveis do reino e, diante de todos, convidavam-no a sentar-se à sua direita. Empregando esta imagem, o evangelista quer dizer: Jesus, o derrotado segundo a lógica humana, é proclamado por Deus “Servo Fiel”.

A frase conclusiva do Evangelho de S. Marcos de que os discípulos “partiram e foram pregar por toda a parte, enquanto o Senhor cooperava com eles, confirmando a sua palavra com os milagres que a acompanhavam” (Mc 16, 20), dá testemunho da fé dos primeiros discípulos no Senhor Jesus sempre presente a seu lado. Eles não se sentem sós, porque o Mestre está presente e “coopera com eles”. Exactamente como hoje!

O vosso Pároco,

Padre Mário Faria Silva



VIVER A PALAVRA - DOMINGO VII DA PÁSCOA – Ano B

LEITURA I – Atos 1, 1-11; SALMO – Salmo 46 (47), 2-3. 6-7. 8-9; LEITURA II – Efésios 1, 17-23; EVANGELHO – Marcos 16, 15-20.

As leituras deste dia falam-nos da subida de Jesus aos Céus, do Espírito Santo e da “Evangelização”!

Jesus diz expressamente: «Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda a criatura.» (Mc 16, 15), mesmo antes de subir ao Céu. O Evangelho é a boa notícia da vitória da vida sobre a morte, do bem sobre o mal, do dar a vida pelo outro e recebê-la de volta ainda maior.

A Boa Notícia de Jesus não é só uma informação que se transmite, mas é algo vivo em quem a transmite e em quem a recebe, manifestando a presença de Deus: «Eles partiram a pregar por toda a parte, e o Senhor cooperava com eles, confirmando a sua palavra com os milagres que a acompanhavam» (Mc 16, 20); «Mas recebereis a força do Espírito Santo, que descerá sobre vós, e sereis minhas testemunhas em Jerusalém e em toda a Judeia e na Samaria, e até aos confins da terra» (At 1, 8).

Este Espírito que vem de Deus Pai chega até nós através do batismo e transmite-nos a esperança da Salvação: «O Deus de Nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos conceda um espírito de sabedoria e de revelação para O conhecerdes plenamente e ilumine os olhos do vosso coração, para compreenderdes a esperança a que fostes chamados, os tesouros de glória da sua herança entre os santos e a incomensurável grandeza do seu poder para nós os crentes» (Ef 1, 17-18).

A Ascensão ao Céu é um sinal evidente da posição de Jesus Cristo: «Dito isto, elevou-Se à vista deles (...)» (At 1, 9); «E assim o Senhor Jesus, depois de ter falado com eles, foi elevado ao Céu e sentou-Se à direita de Deus.» (Mc 16, 19); Deus Pai «Tudo submeteu aos seus pés e pô-l’O acima de todas as coisas, como cabeça de toda a Igreja» (Ef 1, 22).

O poder que o nome de Jesus contém é prova da sua posição junto de Deus Pai Todo Poderoso e quem n’Ele acredita faz-se um com Ele: «Eis os milagres que acompanharão os que acreditarem: expulsarão os demónios em meu nome; falarão novas línguas; se pegarem em serpentes ou beberem veneno, não sofrerão nenhum mal; e quando impuserem as mãos sobre os doentes, eles ficarão curados» (Mc 16, 17-18).

Concluindo, Jesus parte deixando-nos o Espírito Santo e uma mensagem clara: passar aos outros a Boa Notícia - «Quem acreditar e for batizado será salvo» (Mc 16, 16)! 

Márcio Botelho Antunes



VIVENDO A FÉ - O dom do Espírito Santo – O sopro de Deus

Para nós Cristãos, cada Domingo é “dia de festa”, mas a alguns Domingos a Liturgia chama de “Solenes”! Eles são como que os pilares que sustentam todas as Verdades da nossa Fé.

Este fim-de-semana celebramos a Ascensão do Senhor. Jesus volta para o Pai, sobe ao Céu, mas não nos deixa sós, não nos deixa órfãos! Jesus promete-nos um dom, um grande dom, forte e poderoso: o dom do Espírito Santo.

Quem é o Espírito Santo?

O Espírito Santo é uma pessoa, é Deus! É Deus que continua a caminhar connosco! Como Jesus caminhava com os Seus Apóstolos, o Espírito Santo “caminha” ao nosso lado, torna-nos fortes no bem.

O Espírito Santo é o dom do Amor, da Verdade, da Coragem, da União, do Perdão.

O Espírito Santo é o Amor de Deus que habita em nós. E este Amor, acolhido por cada um de nós, é como uma pequena semente plantada na terra que faz nascer Amor, que faz nascer Perdão. E um coração que sabe perdoar goza daquela paz que Jesus, por meio do Espírito Santo, oferece a todos nós: Paz que não é apenas a ausência de guerra, mas é Vida, Verdade, Justiça, Bondade, Fraternidade, Esperança, Felicidade.

O Espírito é como o vento, é como o fogo! Não existem barreiras a impedir a Sua presença!

No dia do nosso Baptismo, o Espírito Santo acendeu em nós o fogo do Seu Amor.

Ele habita na Igreja, Ele habita no nosso coração! É preciso que este fogo seja mantido aceso!

Não esqueçamos que é com o testemunho de vida que acendemos o fogo de Cristo no coração do mundo.

Uma proposta de oração para esta semana

Vem, Espírito Santo, manda-nos do Céu um raio da Tua Luz. Invade o íntimo do coração dos Teus Amigos.

Diácono Carlos Manuel Borges



VIDA PAROQUIAL

1.    Festa da Fé (Profissão de Fé)

No próximo Domingo, dia 20 de Maio, durante a missa das 12:00 horas, na Igreja Paroquial, os Jovens do 6º Catecismo fazem a Profissão de Fé.

Os Jovens deverão estar na Igreja, o mais tardar, às 11:45 horas.

2.    Confissões dos Jovens que fazem a Profissão de Fé

As confissões dos Jovens que fazem a Profissão de Fé decorrerão na Igreja Paroquial, no dia 19 de Maio, às 15:00 horas.

3.    Sacramentos da Iniciação Cristã

Domingo, dia 27 de Maio, durante a Missa das 12:00 horas, na Igreja Paroquial, serão administrados os Sacramentos da Iniciação Cristã.

Crianças, Pais e Padrinhos devem estar na Secretaria Paroquial (Cartório), o mais tardar, às 11:20 horas.

4.    Festa da Eucaristia (Primeira Comunhão)

Dia 2 de Junho, Sábado, na Igreja Paroquial, haverá Missa às 16:30 e as Crianças do 3º Catecismo fazem a 1ª Comunhão,

As Crianças deverão estar na Igreja Paroquial, o mais tardar, às 16:00 horas.

5.    Confissões das Crianças que fazem a Primeira Comunhão

As confissões das Crianças que fazem a Primeira Comunhão decorrerão na Igreja Paroquial, no dia 26 de Maio, às 15:00 horas.

6.    Reunião com os Pais das Crianças que fazem a Primeira Comunhão

Na próxima sexta-feira, dia 18 de Maio, às 21:00 horas, na Igreja Paroquial, haverá uma Reunião com os Pais das Crianças que fazem a Primeira Comunhão. Contamos com a pontualidade e presença de todos os Pais!

7.    Festa do Corpo de Deus (em Lisboa)

No próximo dia 31 de Maio, a Igreja celebra a Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo (Corpo de Deus).

Em Lisboa, haverá uma Solene Procissão, com partida, às 17:00 horas, da Sé Patriarcal e chegada ao mesmo local, às 18:30 horas, aproximadamente. Apelamos à vossa presença nesta Celebração.

8.    Peregrinação Paroquial a Fátima

A partir deste fim-de-semana, em cada Comunidade, estarão abertas as inscrições para a Peregrinação Paroquial ao Santuário Fátima, agendada para o dia 7 de Julho.

O custo é o seguinte: Adultos – 12,00 € ; Crianças (até aos 10 anos) – 8,00 €.


©2018 Paróquia de São Pedro de Barcarena