Nº160 10-07-2016

Anteriores

Nº160 - 10-07-2016

NA BARCA DA FÉ

 

PARA HERDAR A VIDA

Na parte final do Evangelho deste Domingo (Lc 10, 36-37) é importante notar que Jesus troca as voltas à pergunta inicial que Lhe tinha sido feita. A pergunta feita pelo doutor da lei “quem é o meu próximo?”, Jesus transforma-a noutra pergunta: “Qual destes três te parece ter sido o próximo daquele homem que caiu nas mãos dos salteadores?”

O problema não é estabelecer até onde se estendem os confins do termo “próximo”, mas quem “se torna próximo”, quem “se aproxima”. Melhor, a questão fundamental é saber quem demonstra ter assimilado o comportamento misericordioso de Deus. São as necessidades do irmão que indicam, momento a momento, a vontade de Deus.

As últimas palavras de Jesus ao doutor da lei resumem a mensagem de toda a parábola: “Então vai e faz o mesmo”. Quer dizer: Faz-te próximo de quem está necessitado e alcançarás a vida! Posso saber toda a Teologia ou catequese, mas a resposta da parábola é muito clara: quem sabe tudo sobre Deus, mas depois não ama o irmão, não passará no exame.

Que dizer, então, do caso contrário: alguém que ama o irmão, mas se esquece de Deus? Isto não pode acontecer, porque quem ama o próximo ama certamente a Deus (Cf. 1Jo 4, 7). Talvez, por palavras, diga que O rejeita, mas, na realidade, não está a rejeitar o verdadeiro Deus, mas sim uma falsa imagem de Deus, a que O descreve como um soberano diante do qual nos devemos prostrar e ao qual temos que oferecer sacrifícios: a dum juiz severo, longínquo, insensível aos problemas dos humanos. Mas este não é o verdadeiro Deus!

O vosso Pároco

Padre Mário Faria Silva



VIVER A PALAVRA - XV DOMINGO DO TEMPO COMUM - ANO C

LEITURA I – Deut 30,10-14; Salmo 68 (69); LEITURA II – Col 1,15-20; EVANGELHO – Lc 10,25-37

“Escutarás a voz do Senhor teu Deus, cumprindo os seus preceitos e mandamentos que estão escritos no Livro da Lei, e converter-te-ás ao Senhor teu Deus com todo o teu coração e com toda a tua alma.”

Começa assim a primeira leitura deste Domingo, Moisés pede ao povo que escute o Senhor Deus. O verbo escutar está projetado no futuro, “escutarás”, impondo assim o tempo para O escutar – SEMPRE. Esta escuta, é mais que ouvir, é um ouvir com atenção, é um ouvir com o coração, é um ouvir para colocar em prática, é ESCUTAR!

Na minha experiência de mãe, consigo perceber a importância de um filho ouvir e saber escutar os pais. Muitas vezes não nos ouvem – “Vamos para a mesa jantar!” – a brincadeira e os desenhos animados na televisão não os deixam tomar atenção ao que dizemos, ou então têm ouvidos seletivos, se pedimos para arrumarem algo, não ouvem. Saber ouvir com atenção as recomendações e orientações dos pais quando vão para a escola ou para a praia com os amigos, ou nas brincadeiras em casa ou num parque, são cruciais para não se magoarem.

Também é assim a minha relação com Deus, um Pai que me orienta com os seus preceitos e mandamentos para que eu não me magoe. É na escuta da voz de Deus, da voz de Jesus, através da Palavra de cada dia e de cada Domingo, que sou convidada a seguir o caminho para a felicidade, para a Vida, amando a Deus e ao “próximo”.

Que Deus me conceda sempre o dom da escuta e assim seguir a recomendação: “Esta palavra está perto de ti, está na tua boca e no teu coração, para que a possas pôr em prática”. (Dt 30, 14)

Assim rezarei com os meus filhos: «Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração e com toda a tua alma, com todas as tuas forças e com todo o teu entendimento; e ao próximo como a ti mesmo». (Lc 10, 27)

Mónica Morgado



VIVENDO A FÉ - Vem, quero ver o Teu rosto!

Aproxima-se o tempo de férias e esta é a última Folha Paroquial que, semana após semana, nos tem acompanhado. Reiniciaremos a sua publicação, se Deus quiser, em meados de Setembro.

Escolhi como “desafio” para o tempo de descanso que se aproxima: “Vem, Senhor! Vem, quero ver o Teu rosto!”

O tempo de férias pode e deve ser um tempo para: Dar espaço a Jesus!

Estamos ainda em “Caminhada Sinodal” no Patriarcado de Lisboa. Que este tempo de descanso seja, para cada um de nós, um tempo dedicado à oração porque “O segredo para que o Sínodo seja um autêntico evento degraça para a Igreja de Lisboa é a oração …”.

O tempo de férias é um tempo, por excelência, para a oração e, na oração acontece o nosso encontro com Ele. Na oração podemos contemplar o Seu rosto.

Durante este período de férias, acompanharei oito Jovens da nossa Paróquia à Polónia. Participaremos na Jornada Mundial da Juventude que contará com a presença do Papa Francisco.

Convido-vos a rezardes todos os dias a Oração da JMJ e a pedirdes a Deus que este acontecimento seja um acontecimento de Graça para cada um de nós.

Oração da Jornada Mundial da Juventude

Deus, Pai Misericordioso, que revelaste o Teu amor em Teu Filho Jesus Cristo e que, no Espírito Santo, Consolador, o derramaste sobre nós, a Ti confiamos o futuro do mundo e de todos os homens.

De maneira especial a Ti confiamos os jovens de todos os idiomas, povos e nações. Guiai e protegei-os nos complicados caminhos de hoje e dai-lhes a graça de poder colher abundantes frutos a partir da experiência da Jornada Mundial da Juventude de Cracóvia.

Pai Celeste, faz-nos testemunhas da Tua misericórdia. Ensina-nos a levar a fé aos que duvidam, a esperança aos desanimados, o amor aos indiferentes, o perdão a quem pratica o mal e a alegria aos infelizes.

Faz com que a centelha do amor misericordioso que acendeste dentro de nós se converta numa chama que transforma os corações e renova a face da Terra.

Maria, Mãe de Misericórdia, rogai por nós. São João Paulo II, rogai por nós. Santa Faustina, rogai por nós.

Diácono Carlos M. Borges



VIDA PAROQUIAL

1.    Férias do Pároco e do Diácono

O Pároco estará de férias de 4 a 14 de Agosto, inclusive. O Diácono estará de férias de 16 a 26 de Agosto, inclusive.

Durante o período de férias do Pároco, todos os assuntos relacionados coma vida da Paróquia deverão ser tratados com o Diácono.

2.    Alteração no horário das Missas em julho

Durante o mês de julho serão canceladas as seguintes Missas: Barcarena –Quinta-Feira, às 19:00 horas. Leceia –Sábado, às 9:30 horas. Valejas –Domingo, às 10:30 horas (a partir de 17 de Julho, inclusive).

3.    Alteração no horário das Missas em agosto

Durante o mês de agosto o horário das Missas na Paróquia é o seguinte: Barcarena –Domingo, às 12:00 horas.

Leceia –Domingo, às 11:00 horas. Tercena –Domingo, às 10:30 horas. Queluz de Baixo –Domingo, às 9:00 horas.Em Valejas não haverá Missa.

4.    Encerramento do Cartório Paroquial

Por motivo de férias, o Cartório Paroquial estará encerrado de 15 a 31 de agosto.

Reabrirá no dia 1 de setembro, no seu horário normal de funcionamento.

5.    Festa em honra de Nossa Senhora da Piedade

A Comunidade de Leceia vai realizar a Festa da sua Padroeira, Nossa Senhora da Piedade, no próximo dia 4 de Setembro.

Haverá Missa Solene, às 16:30 horas, seguindo-se a Procissão em honra de Nossa Senhora da Piedade, que percorrerá as principais ruas de Leceia.


©2019 Paróquia de São Pedro de Barcarena