Nº157 19-06-2016

Anteriores

Nº157 - 19-06-2016

NA BARCA DA FÉ

 

QUEM É JESUS PARA MIM?

Se alguém quiser vir comigo, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz todos os dias e siga-Me. Pois quem quiser salvar a sua vida, há-de perdê-la; mas quem perder a sua vida por minha causa, salvá-la-á!” (Lc 9, 23-24)

Esta é uma exortação dirigida aos discípulos de todos os tempos. Acreditar em Jesus não significa professar a própria fé num conjunto de verdades aprendidas na catequese, mas segui-Lo a Ele, partilhar o Seu próprio destino.

O Mestre põe-nos perante uma opção. Não convida a fazer nenhum sacrifício a mais que os outros, a procurar o sofrimento, mas exige que não nos deixemos mais guiar pela preocupação de engrossar a conta bancária; exige que deixemos de nos pôr a nós mesmos no centro das nossas preocupações. Isto significa “perder a própria vida”.

S. Lucas é o único dos evangelistas que insere na frase de Jesus o incisivo “todos os dias”. O dom total de si mesmo empenha o discípulo “todos os dias”. Todos são capazes de realizar um gesto isolado de generosidade, todos conseguem esquecer-se a si mesmos durante um momento. O difícil será sempre manter esta disposição “todos os dias”.

Provavelmente Lucas quer chamar a atenção dos cristãos das suas comunidades para a perseverança, para a constância diante das dificuldades, das provas e das seduções do mundo que os rodeia.

Hoje, como podemos nós, cristãos de Barcarena, viver este convite de Jesus? Certamente fazendo da própria vida um dom! Como? Não teremos dificuldade em descobrir as situações em que Deus nos chama a “perder a vida”! E “todos os dias” encontraremos situações dessas!

O vosso Pároco,

Padre Mário Faria Silva



VIVER A PALAVRA - XII DOMINGO DO TEMPO COMUM - ANO C

LEITURA I – Zac 12,10-11;13,1    LEITURA II – Gal 3, 26-29    EVANGELHO – Lc 9,18-24

Neste Domingo Deus convida-me a refletir sobre o sofrimento. Porque tenho que sofrer? Quais as causas do meu sofrimento? Uma coisa que me faz sofrer é o meu pecado. Este sofrimento é semelhante ao descrito pelo profeta Zacarias “Ao olhar para Mim, a quem trespassaram, lamentar-se-ão como se lamenta um filho único, chorarão como se chora o primogénito. Naquele dia, haverá grande pranto em Jerusalém,...” (Zac 12,10-11). Por causa da minha dureza decoração tenho ações que me prejudicam a mim e aos que me rodeiam. Será que o meu sofrimento é só uma consequência direta do meu pecado? Não pode ser, porque Cristo que não tinha pecado sofreu muitíssimo «O Filho dohomem tem de sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos príncipes dos sacerdotes e pelos escribas; tem de ser morto e ressuscitar ao terceiro dia». (Lc 9,22). O pecado dos outros também me faz sofrer.

O corpo também utiliza o sofrimento para avisar que algo não está a funcionar como devia. Em conclusão, as fontes do meu sofrimento são múltiplas. Deus é o meu verdadeiro médico, para combater o meu pecado prescreve-me a confissão, para o pecado dos outros manda-me exercitar a minha misericórdia e para o sofrimento do meu corpo convida-me a refletir na minha condição de criatura, que está de passagem neste mundo, e na necessidade que tenho de ter Cristo presente na minha vida “Irmãos: Todosvós sois filhos de Deus pela fé em Jesus Cristo, porque todos vós, que fostes baptizados em Cristo, fostes revestidos de Cristo. Não há judeu nem grego, não há escravo nem livre, não há homem nem mulher; todos vós sois um só em Cristo Jesus. Mas, se pertenceis a Cristo, sois então descendência de Abraão, herdeiros segundo a promessa.” (Gal 3, 26-29). 

Paulo Chambel Leitão



VIVENDO A FÉ - Surpreendidos por um abraço!

Estamos todos a responder ao “desafio” que o Papa Francisco lançou a toda a Igreja ao proclamar este ano como o Ano Santo da Misericórdia.

O Ano Santo da Misericórdia, afirma o Santo Padre, recorda-nos que:

Deus ama sempre por primeiro, sem condições; Deus acolhe-nos tal como somos;

Deus abraça-nos e perdoa-nos como um pai.

O Apóstolo João, na sua 1ª carta escreve: “Caríssimos, amemo-nos uns aosoutros, porque o amor vem de Deus, e todo aquele que ama nasceu de Deus”. (1 Jo 4, 7)

E, logo a seguir, escreve a Apóstolo: “É nisto que está o amor: não fomosnós que amámos a Deus, mas foi Ele mesmo que nos amou e enviou o Seu Filho”. (1 Jo 4, 10)

Comentando este trecho de João, Francisco diz:

Deus amou-nos por primeiro; Ele deu-nos a vida por amor;

Ele deu a vida e o Seu Filho por amor.

Por isso, quando encontramos Deus, há sempre uma surpresa:

É  Ele quem nos espera primeiro;

É  Ele quem nos encontra.

O Senhor está sempre presente, amando por primeiro; Ele espera por nós;

Ele é a surpresa.

Este Ano Santo da Misericórdia convida-nos a interiorizar que o Senhor está à nossa espera, à espera de cada um de nós, que está à nossa espera para nos abraçar e nada mais.

O desafio para esta semana é-nos indicado pelo Santo Padre:

Estar “de pé” para acolher Deus; Estar em paciente “silêncio” para escutar a Sua voz; Estar “em saída” para O anunciar.

Jesus sabe sempre caminhar connosco! 

Diácono Carlos M. Borges



VIDA PAROQUIAL

1.    Solenidade de S. Pedro – Padroeiro da Paróquia de Barcarena

No próximo dia 29 de junho (quarta-feira), a Igreja celebra a Solenidade de S. Pedro e S. Paulo (Apóstolos).

Por ser o dia do nosso Padroeiro, na Igreja Paroquial, haverá Missa Solene, às 21:00 horas.

Convidamos todos os Paroquianos das cinco Comunidades da Paróquia a participarem nesta Celebração.

2.    Peregrinação Vicarial a Fátima

Tal como tem vindo a ser anunciado, no próximo dia 2 de julho (sábado), vai ter lugar a Peregrinação Vicarial a Fátima. As inscrições para esta Peregrinação continuam abertas.

Em Janeiro, a Imagem Peregrina de Fátima veio visitar-nos, agora vamos nós a Fátima agradecer a Nossa Senhora a visita que nos fez.

3.    Festa de S. Bento

No próximo dia 11 de julho (segunda-feira), a Igreja celebra a Festa de S. Bento, Padroeiro da Europa e Padroeiro da nossa Comunidade de Valejas.

Nesse dia, na Igreja de Valejas, às 21:00 horas, haverá Missa Solene em honra de S. Bento

4.    Alteração no horário das Missas em julho

A partir do mês de julho serão canceladas as seguintes Missas: Barcarena –Quinta-Feira, às 19:00 horas. Leceia –Sábado, às 9:30 horas.

Valejas –Domingo, às 10:30 horas (apartir de 17 julho, inclusive).

5.    Exposição “Laudato Si”

A   Exposição   “Laudato   Si”,   uma “interpretação”  da  Encíclica  do  Papa Francisco, por crianças, jovens e idosos do Centro Social e Paroquial de Barcarena e da Escola JI/EB1 São Bento de Valejas ainda vai estar aberta este fim de semana (dias 18 e 19 de junho, entre as 14:00 e as 18:00 horas, no Edifício 27 da Fábrica da Pólvora).

Convidamos todos os Paroquianos que ainda o não fizeram a visitarem esta Exposição.


©2019 Paróquia de São Pedro de Barcarena