Nº150 01-05-2016

Anteriores

Nº150 - 01-05-2016

NA BARCA DA FÉ

 

AS “FUNÇÕES” DO ESPÍRITO SANTO

“O Espírito Santo, que o Pai enviará em Meu Nome, vos ensinará todas coisas e vos recordará tudo o que Eu vos disse” (Jo 14, 26).

Segundo o Evangelho deste Domingo, uma das “funções” do Espírito será “ensinar”.

Mas haverá alguma coisa que Jesus se tenha esquecido de nos dizer? Não, Ele não deixou nada para trás. E, todavia, há necessidade do Espírito para nos “ensinar”.

Com esta certeza, Jesus garante que os Seus discípulos encontrarão sempre resposta às suas perguntas, uma resposta em conformidade com o ensinamento d’Ele. Basta saber escutar a Sua Palavra e manter o coração aberto aos impulsos do Espírito. É preciso ter coragem para seguir estas Suas indicações, porque, com frequência, Ele exigirá mudanças de rota tão inesperadas como radicais.

A segunda tarefa do Espírito será a de “recordar”. Há muitas palavras de Jesus que, embora encontrando-se nos Evangelhos, correm o risco de ser postas de lado e de serem facilmente esquecidas. Por exemplo: até há alguns anos, muitos cristãos distinguiam entre guerras justas e injustas e falavam inclusivamente de “guerras santas”. Como foi possível? Como se ignoraram, durante tanto tempo, as palavras claríssimas do Mestre que proibiu toda a forma de violência contra o irmão! Parece impossível, mas aconteceu (oxalá não aconteça nunca mais...). Eis então que intervém o Espírito para “recordar”, para trazer à mente dos discípulos, o que Jesus disse: “Amai os vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam... Se alguém te bater numa das faces...” Lc 6, 27-29).

Perguntemo-nos: quando é que nós cristãos teremos coragem de abrir completamente os ouvidos e o coração ao Evangelho que apela para a partilha dos bens, para a plena igualdade de direitos entre homem e mulher, para o repúdio de todas as formas de violência e de domínio sobre as pessoas?

O vosso Pároco,

Padre Mário Faria Silva



VIVER A PALAVRA - VI Domingo da Páscoa - ANO C

LEITURA I – Actos 15,1-2.22-29; Salmo 66 (67); LEITURA II – Ap 21,10-14.22-23; EVANGELHO – Jo 14,23-29

Ainda soam as palavras de Jesus do último domingo: “Dou-vos um mandamentonovo: que vos ameis uns aos outros.” Se à primeira vista este convite - amar os outros - me parece um mandamento fácil para eu seguir na minha vida, Jesus continua a proclamar e estabelece a dimensão do amor aos outros: “Como Euvos amei, amai-vos também uns aos outros.” Ou seja, como Jesus nos amou, entregando-se e morrendo na cruz, assim também eu devo amar os outros, sacrificando-me, entregando-me aos outros, marido, filhos, colegas,vizinhos, amigos, inimigos, em detrimento das minhas vontades e bem-estar,em casa, na família, no trabalho.

Ora, esta dimensão de AMOR, de entrega total ao outro, por vezes parece-me intransponível e impossível de concretizar, e para que não descarte esta Palavra de Deus pela sua dificuldade ou para que não fique a soar como uma frase poética bonita, o Evangelho deste domingo vem mostrar como é possível este NOVO Mandamento fazer-se carne em mim – “Mas o Paráclito, oEspírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos recordará tudo o que Eu vos disse.”

É o Espírito Santo que me irá ensinando, recordando, ajudando a GUARDAR este Mandamento de AMOR, é esta Palavra que me leva à felicidade, à Vida plena (Eterna).

Projeto de Vida que Jesus me propõe:

“Quem Me ama guardará a minha palavra e meu Pai o amará; Nós viremos a ele e faremos nele a nossa morada.”

Esboço do Projeto:

Mónica Morgado



VIVENDO A FÉ - “Maria, Mãe do Belo Amor!”

No mês de maio, milhões de pessoas participam em peregrinações a santuários marianos e recitam orações em honra de Nossa Senhora.

Dedicar o mês de maio - também chamado o mês das flores – a Maria é uma devoção popular, enraizada há séculos.

A 2 de maio de 1979, durante a Audiência Geral, São João Paulo II dizia: “Omês de maio encoraja-nos a pensar e a falar de modo especial d’Ela. Este é o Seu mês … o mês que chama e convida os nossos corações a abrirem-se, de maneira singular, para Maria”.

Porque é que o mês de maio é o Mês de Maria, quando outros contêm importantes festas litúrgicas dedicadas a Maria?

O Beato John Henry Newman, no seu livro Meditações e Devoções indica algumas razões:

"Maio é o tempo em que, após as duras geadas, as neves do inverno, … o vento violento, as chuvas primaveris, a terra explode em tenras folhagens e pastos verdes … as flores aparecem nos jardins … os dias ficam mais longos”. Eacrescentava: “Uma alegriaassim … é o melhor acompanhamento da nossa devoção àquela que é a Rosa Mística e a Casa de Deus”.

Neste mês de maio, aproximemo-nos, de modo especial, d’Ela, de Maria que é a Mãe do Belo Amor. Tenhamos confiança n'Ela. Confiemos a Ela a nossa vida. Amemo-La com o amor simples e ardoroso dos nossos corações.

Só Ela é capaz de corresponder a este amor!

Tal como o Papa Bento XVI, rezou em Fátima, seja esta a nossa oração de todos os dias:

“Mãe amabilíssima, Vós conheceis cada homem pelo seu nome, com o seu rosto e a sua história, e a todos quereis com a benevolência maternal que brota do próprio coração de Deus Amor. A todos confio e consagro a Vós,

Maria Santíssima, Mãe de Deus e nossa Mãe!”. 

Diácono Carlos M. Borges



VIDA PAROQUIAL

1.    Reunião com os Pais das Crianças que fazem a 1ª Comunhão

Na próxima sexta-feira, dia 6 de maio, às 21:30 horas, vai ter lugar, na Igreja Paroquial, uma reunião com os Pais das Crianças que fazem a 1ª Comunhão. Pedimos a todos os Pais que estejam presentes e recomendamos a máxima pontualidade. A reunião começará, impreterivelmente, às 21:30 horas.

2.    Profissão de Fé

Encontro de Preparação/Confissões

Dia 7 de maio, entre as 12:30 e as 16:30 horas, no Centro de Infância de Tercena. Os Pais/Padrinhos que desejarem confessar-se, deverão estar no Centro de Infância às 15:00 horas.

Celebração da Profissão de Fé

Dia 8 de maio, Missa Dominical, Igreja Paroquial, às 11:00 horas.

Os Jovens que vão fazer a Profissão de Fé deverão estar na Igreja Paroquial às 10:30 horas. É necessário trazer a vela do Batismo.

3.    Noite de Oração organizada pelo Grupo de Jovens

No próximo sábado, dia 7 de maio, às 21:30 horas, na Capela de S. Sebastião, haverá mais uma noite de oração organizada pelo Grupo de Jovens. Todos os Paroquianos estão convidados a participar nesta Noite de Oração.

4.    Encontro de Formação – Centro Jovem (Queluz de Baixo)

Nos próximos sábados, dias 7 e 14 de maio, entre as 14:30 e as 17:00 horas, no Centro Jovem, em Queluz de Baixo, vai ter lugar um encontro de formação com o tema “A Família, o Trabalho, a Vida Económica e aPolitica na Doutrina Social da Igreja”, orientada peloDr. Gonçalo Patrocínio. A inscrição é gratuita, mas obrigatória e deve ser efetuada até ao dia 29 de abril, no Cartório Paroquial, ou através do seguinte email:   Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Convidamos todos os Paroquianos a participarem neste evento.

5.    Bênção/Inauguração da Loja dos Sorrisos em Queluz de Baixo

No próximo dia 13 de maio, dia de Nossa Senhora de Fátima, às 20:30 horas, vai ser benzida/inaugurada a Loja dos Sorrisos, em Queluz de Baixo. Após a bênção da loja, seguir-se-á a Missa Solene em honra de Nossa Senhora Fátima, na Igreja de Queluz de Baixo.


©2019 Paróquia de São Pedro de Barcarena