Nº140 21-02-2016

Anteriores

Nº140 - 21-02-2016

NA BARCA DA FÉ

 

É DIFÍCIL ACEITAR OFERECER A VIDA POR AMOR

Não é tarefa fácil acreditar na revelação de Jesus e aceitar a Sua proposta de vida. Não é fácil segui-Lo no Seu “êxodo”. Confiar n’Ele é muito arriscado. Verdade que Ele promete uma glória futura, mas o que experimentamos aqui e agora é a renúncia, a doação gratuita cheia de incompreensões. Sabemos que a semente lançada à terra se destina a produzir muito fruto, mas hoje o que a espera é a morte. Quando e como poderá ser assimilada esta “sabedoria de Deus” tão contrária à lógica humana?

A resposta a esta pergunta é fornecida pela anotação, aparentemente supérflua, com que começa o Evangelho de hoje. O episódio da “transfiguração” é colocado por S. Lucas oito dias depois de Jesus ter feito o anúncio dramático da Sua Paixão, Morte e Ressurreição; oito dias depois de ter anunciado as condições para quem O quer seguir: “Renegue-se a si mesmo, tome a sua cruz todos os dias” (Lc 9, 22-27).

O oitavo dia para os cristãos tem um significado bem preciso: é o dia depois do sábado, o Dia do Senhor, o dia em que a comunidade se reúne para escutar a Palavra e para partir o Pão (Lc 24, 13).

Eis então o que Lucas quer dizer com o apelo ao oitavo dia: todos os Domingos, os discípulos que se reúnem para celebrar a Eucaristia sobem “ao monte”, vêem o rosto do Senhor transfigurado, ou seja, ressuscitado, verificam na fé que o Seu “êxodo” não se conclui com a morte e escutam novamente a voz do céu que lhes dirige o convite: “Escutai-O!”.

Pedro, Tiago e João, depois de descerem do monte, “naqueles dias, a ninguém contaram nada do que tinham visto” (Lc 9, 36). Não podiam falar daquilo que não tinham ainda compreendido: o êxodo de Jesus ainda não se tinha completado. Nós hoje, ao contrário, ao sair nas nossas igrejas, podemos anunciar a todos o que a fé nos fez descobrir: quem oferece a própria vida por amor entra na glória de Deus.

O vosso Pároco,

Padre Mário Faria Silva



VIVER A PALAVRA - II DOMINGO DA QUARESMA - ANO C

LEITURA I – Gen 15,5-12.17-18 - Salmo 26 (27) - LEITURA II – Filip 3,17-4,1 - EVANGELHO – Lc 9,28b-36

É comovente como começa a primeira leitura deste domingo:

“Deus levou Abrão para fora de casa e disse-lhe:

«Olha para o céu e conta as estrelas, se as puderes contar».”

Deus inicia uma relação de amor com Abraão. Também é este o convite que Deus me faz, como um amigo o faz a outro, um pai ao seu filho ou como um namorado que convida a amada para um passeio.

Deus convida-me a sair de casa, a sair do meu comodismo, da minha segurança, a sair do lugar onde sou eu a Dona da Casa, a dona da minha vontade. Onde estou instalada no meu mundo, com os meus problemas e a minha razão. Por causa do meu pecado, só Deus tem o poder de me levar para fora de casa.

Deus convida-me a sair disso tudo e a comtemplar a maravilha do Universo, a maravilha da criação - o “Céu”, o lugar último da minha vida peregrina na terra.

Faz-me uma promessa e apresenta-me uma aliança, como O fez com Abraão, promete-lhe uma descendência e uma Terra. E essa Aliança é selada porque Abraão acreditou.

Se a mim tudo isto me parece impossível, entregar-me nas mãos de Deus, acreditar e sem duvidar confiar nos Seus desígnios, confiar nos caminhos que me parecem tortuosos, cheios de problemas, com falta de saúde, falta de forças, falta de tanta coisa, Deus através desta Palavra, na descrição do ritual do pacto entre Deus e Abraão, dá-me a certeza, que a promessa da minha felicidade é garantida e é Deus que se compromete na totalidade comigo, não exigindo nada em troca.

É esta a proposta para esta Quaresma de 2016, aderir a esta sugestão de Deus, sair e aceitar uma mudança, uma nova etapa na minha vida, assim como mudou o nome a Abraão “Já não te chamarás Abrão, mas o teu nome será Abraão…” (Gn 17, 5), assim também quer fazer comigo uma mudança, uma conversão. No Evangelho, a “transfiguração” anuncia esta mudança, esta vida nova, que Deus me quer oferecer – na Páscoa , a ressurreição. 

Mónica Morgado



VIVENDO A FÉ - Não PEQ’s +

Caminha na misericórdia

Entramos na II Semana da Quaresma, um “Tempo Forte” que nos prepara para a Páscoa. O Santo Padre, na sua mensagem para esta Quaresma, diz-nos: “A misericórdia de Deustransforma o coração do homem e faz-lheexperimentar um amor fiel, tornando-o assim, por sua vez, capaz de misericórdia. É um milagre sempre novo que a misericórdia divina possa irradiar-se na vida de cada um de nós, estimulando-nos ao amor do próximo…”.

Na “Caminhada” que iniciamos, o tema para esta II Semana é:

Converte-te ao Amor!

Meditar:

Sabes qual é a coisa mais importante que podemos oferecer a alguém? Pensa um pouco! … O que há de mais valioso é o nosso tempo! O tempo que dedicas aos outros, aos teus interesses!

Como é que nos tornamos amigos de outra pessoa? É passando tempo com essa pessoa, conhecendo-a, conversando, descobrindo as semelhanças e as diferenças, aceitando a pessoa como ela é.

Já pensaste no tempo que dedicas a tantas coisas que não te deixam tempo para ir à Missa, para conversar e conviver com a tua família, para ajudar quem precisa? Tens tido tempo para Jesus? Como podes ser amigo de Jesus se não tens tempo para estares com Ele?

Proponho-te que, durante esta semana, dediques algum tempo para conhecer melhor Jesus, para conversar com Ele nas tuas orações. Dá-lhe um pouco do teu tempo!

Rezar:

“Senhor ensina-me a organizar o meu tempo, a escolher as minhas prioridades. Senhor ajuda-me a dedicar tempo para Te conhecer melhor, para Te deixar entrar no meu coração. Senhor ajuda-me a combater a preguiça, a inércia, as distrações, tudo o que me desvia da oração que me faz permanecer em Ti.

Agir:

Obra de Misericórdia - Vestir os Nus. Dar pousada aos Peregrinos.

Diácono Carlos M. Borges



VIDA PAROQUIAL

1.    Celebração da Via Sacra em Tercena e em Queluz de Baixo

Na nossa Paróquia, todas as sextas-feiras da Quaresma haverá a Celebração da Via Sacra nos seguintes horários:

Tercena, às 14:45 horas (três menos um quarto).

Queluz de Baixo, às 18:15 horas (seis e um quarto).

2.    Via Sacra Vicarial

Este domingo, dia 21 de fevereiro (II Domingo da Quaresma), às 16:00 horas, terá lugar, na Igreja de Porto Salvo, a Via Sacra Vicarial.

Apelamos à presença de todos os Paroquianos nesta Celebração.

3.    “24 horas para o Senhor”

Acolhendo o desafio lançado pelo Papa Francisco para este Ano Jubilar da Misericórdia, na nossa Paróquia vamos ter o Santíssimo Sacramento exposto à adoração dos Fiéis durante 24 horas (a começar no dia 5 de março (sábado)

– Missa, às 12:00 horas, e a terminar no dia 6 de março (domingo) – Missa às 12:00 horas.

Todos os Grupos Paroquiais e todos os Paroquianos são convidados a participar nesta Celebração.

O horário das Missas Vespertinas e Dominicais sofrerá algumas alterações. Sábado – Dia 5 de março

Mantém-se a Missa Vespertina em Tercena, às 19:00 horas e em Queluz de Baixo, às 19:15 horas.

Haverá Missa Vespertina em Leceia e em Valejas, às 17:00 horas.Domingo – Dia 6 de março

As Missas Dominicais, em Queluz de Baixo, às 9:00 horas, em Tercena e em Valejas, às 10:30 horas e em Leceia, às 11:00 horas, serão canceladas.

A única Missa Dominical que haverá na Paróquia é na Igreja Paroquial, às 12:00 horas.

Apelamos aos Paroquianos das cinco Comunidades da Paróquia a participarem nesta Celebração de encerramento das “24 horas para o Senhor”.

A Paróquia disponibilizará autocarros para o transporte dos Paroquianos.


©2019 Paróquia de São Pedro de Barcarena