Nº108 17-05-2015

Anteriores

Nº108 - 17-05-2015

NA BARCA DA FÉ

 

PREGAI O EVANGELHO A TODAS AS CRIATURAS

O Ressuscitado aparece aos onze e envia-os a todo o mundo a pregar o Evangelho (Mc 16, 15-16). “A todas as criaturas”, especifica o texto. Os destinatários do Evangelho são as pessoas, não as árvores ou as montanhas ou as estrelas.

Na carta aos Romanos, S. Paulo partilha esta expectativa da redenção universal: “A criação aguarda ansiosa a revelação dos filhos de Deus” (Rom 8, 19). Que sentido terá falar da criação que deve ser libertada? Quem é que a mantém na escravidão?

Os humanos que se deixam guiar pelo impulso incontrolável para o mal que sentem dentro de si, acabam por pôr sempre em acto uma reviravolta do projecto de Deus sobre as criaturas. O ferro pode, em nossas mãos, ser utilizado para construir armas de morte, em vez de servir para construir enxadas, arados e tractores... É desta e de muitas outras formas, que toda a criação é submetida à escravidão do pecado e da corrupção.

Quando chega verdadeiramente a mensagem do Evangelho, acontece um prodígio inaudito: a força divina da Palavra transforma o coração dos humanos e estes começam a empregar as criaturas não já para o mal, mas põem-nas ao serviço duma vida fraterna e pacífica. Nascem assim uma humanidade e uma criação completamente novas.

Perguntemo-nos: A nossa comunidade paroquial estará consciente de que deve levar a cabo este grandioso projecto de salvação universal? Saberá que a procura da harmonia de toda a criação, o respeito pela natureza, o uso inteligente das fontes energéticas, fazem parte das exigências morais da nossa fé?

O vosso Pároco,

Padre Mário Faria Silva



VIVER A PALAVRA - ASCENSÃO DO SENHOR – Ano B

Act 1, 1-11; Sal 46 (47), 2-3. 6-7. 8-9; Ef 1, 17-23; Mc 16, 15-20

“Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda a criatura” com “a força do Espírito Santo, que descerá sobre vós” para testemunhar “a esperança a que fostes chamados, os tesouros de glória da sua herança entre os santos e a incomensurável grandeza do seu poder para nós os crentes”.

Na palavra deste domingo da Ascensão do Senhor, o convite que me é feito é o de assumir esta missão de Jesus: anunciar o Reino de Deus. Este anúncio faz parte da minha identidade como cristão, tal como foi parte fundamental da missão de Jesus. Para isto fui baptizado.

Como farei isto? Com o Espírito Santo. Não posso dizer nada sobre Deus sem “a força do Espírito Santo”. No meio da minha realidade de todos os dias, que me chega pelos meus sentidos, tudo pode ser um obstáculo para o conhecimento de Deus, se eu não for iluminado por “um espírito de sabedoria e de revelação” para conhecer a Deus plenamente e que ilumine os olhos do meu coração.

Mas o Senhor Jesus, que também viveu uma realidade semelhante aqui na terra, está permanentemente a interceder ao Pai por mim para que eu consiga dar o salto na fé; para que eu consiga ver para lá das minhas limitações e dos meus sentidos; para que eu seja sua testemunha “em Jerusalém e em toda a Judeia e na Samaria e até aos confins da terra”.

“Eis os milagres que acompanharão os que acreditarem: expulsarão os demónios em meu nome; falarão novas línguas; se pegarem em serpentes ou beberem veneno, não sofrerão nenhum mal; e quando impuserem as mãos sobre os doentes, eles ficarão curados”.

“Povos todos, batei palmas, aclamai a Deus com brados de alegria” porque o Reino de Deus está próximo!

Zé Chambel Leitão



Abertos às surpresas!

Este Domingo celebramos a Ascensão do Senhor e daqui a uma semana celebraremos o Pentecostes, a descida do Espírito Santo sobre os Apóstolos. Com a celebração da descida do Espírito Santo sobre os Apóstolos (e sobre a toda a Igreja nascente) termina o Tempo Pascal, um dos Tempos Fortes do Calendário Litúrgico.

A fim de nos prepararmos para a Festa do Pentecostes podem ajudar alguns pensamentos que o Papa Francisco nos deixou no passado dia 28 de Abril, na homilia da Missa celebrada na Capela da Casa Santa Marta.

O Santo Padre convidou-nos a pedir ao Senhor “a graça de não ter medoquando o Espírito, com segurança, me diz para dar mais um passo em frente”. Convidou-nos ainda a pedir “a coragem apostólica de dar vida e não fazer da nossa vida cristã um museu de recordações”.

O Papa sugeriu ainda o que fazer para termos a certeza de que a voz que ouvimos é a de Jesus e o que temos vontade de fazer é obra do Espírito Santo. Disse Francisco: “É preciso rezar! Sem oração, não há espaço para o Espírito! É necessário pedir a Deus que nos envie este dom: Senhor, dá-nos o Espírito Santo para que possamos discernir em cada tempo o que devemos fazer”.

A Igreja segue a Sua Caminhada graças às surpresas do Espírito Santo. Não temamos o Deus das surpresas!

“Podemos estudar toda a História da Salvação, podemos estudar toda a Teologia – disse o Santo Padre – mas sem o Espírito Santo não podemos entender. É o Espírito que nos faz entender a verdade ou, usando as palavras de Cristo, é o Espírito que nos faz conhecer a voz de Jesus: ‘Asminhas ovelhas escutam a minha voz: Eu conheço-as e elas seguem-me’ (Jo 10, 27)”.

Disse ainda o Papa Francisco: "O Senhor disse-nos que, se comermos o Seucorpo e bebermos o Seu sangue, teremos Vida”. E, logo a seguir, deixa-nosuma oração simples para o momento de Acção de Graças das nossas Eucaristias: “Senhor, Tu que estás aqui connosco na Eucaristia. Tu que estásdentro de nós, dá-nos a graça do Espírito Santo. Dá-nos a graça de não ter medo quando o Espírito me diz para dar mais um passo em frente".

Diácono Carlos M. Borges



VIDA PAROQUIAL

1.    Primeira Comunhão – Encontro com os Pais

No próximo dia 22 de Maio, Sexta-Feira, às 21:00 horas, na Igreja Paroquial, haverá um encontro com os Pais das Crianças que vão fazer a Primeira Comunhão. Apelamos à presença e à pontualidade de todos.

2.    Retiro dos Jovens que fazem a Profissão de Fé

Os Jovens que fazem a Profissão de Fé vão ter, no dia 23 de Maio, no Centro Social e Paroquial (Instalações de Tercena), entre as 10:00 e as 16:00 horas, um dia de retiro. É preciso trazer almoço para partilhar.

Às 15:30 horas terão início as Confissões. Pais e Padrinhos são também convidados a receber o Sacramento da Confissão.

3.    Profissão de Fé

Na nossa Paróquia, a Profissão de Fé está marcada para o dia 24 de Maio, Domingo de Pentecostes, na Igreja Paroquial.

Neste dia a Missa Dominical será às 11:00 horas.

Os Jovens que fazem a Profissão de Fé deverão estar na Igreja Paroquial o mais tardar às 10:30 horas.

4.    Sacramentos da Iniciação Cristã

No dia 31 de Maio, Domingo da Santíssima Trindade, na Igreja Paroquial, durante a Missa Dominical, às 12:00 horas, sete Adolescentes da nossa Paróquia vão receber os Sacramentos da Iniciação Cristã.

Adolescentes, Pais e Padrinhos, deverão estar na Igreja Paroquial (Cartório) o mais tardar às 11:15 horas.

5.    Primeira Comunhão e Confissões das Crianças

Na nossa Paróquia, a Primeira Comunhão está marcada para o dia 7 de Junho, Festa do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo, na Igreja Paroquial.

Neste dia a Missa Dominical será às 11:00 horas.

As Crianças deverão estar na Igreja Paroquial o mais tardar às 10:30 horas.

As Confissões vão ter lugar, no dia 6 de Junho, às 15:30 horas, no Centro Social e Paroquial (Instalações de Tercena).

Pais e Padrinhos são também convidados a receber o Sacramento da Confissão.

6.    Encontro de Crismandos com o Senhor Bispo

Por motivos que se prendem com o Calendário de Exames, o encontro dos Crismandos com o Senhor Bispo foi transferido para o dia 25 de Junho, às 21:30 horas.

7.    Peregrinação Paroquial a Fátima

As inscrições para a Peregrinação Paroquial a Fátima, a realizar-se no próximo dia 4 de Julho, já se encontram abertas.

As inscrições podem ser feitas junto das Zeladoras de cada Comunidade.


©2019 Paróquia de São Pedro de Barcarena