Nº106 03-05-2015

Anteriores

Nº106 - 03-05-2015

NA BARCA DA FÉ

 

PERMANECER E DAR MUITO FRUTO

No Evangelho deste Domingo (Jo 15, 1-8), Deus comporta-Se como um vinhateiro: limpa continuamente a sua Igreja (Jo 15, 2). As tesouras que utiliza são a Palavra do Evangelho (Jo 15, 3).

Durante a Última Ceia, Jesus disse aos discípulos: “Vós estais limpos, mas não todos” (Jo 13, 11). Referia-Se a Judas, o discípulo que representa todos os que, embora seguindo a Cristo materialmente, têm em mente projectos opostos aos do Mestre e seguem uma lógica diversa da Sua. Estes discípulos, que não permitem que o Pai intervenha na sua vida, que não deixam “mondar” a mente e o coração, correm o risco de perecer.

O confronto com a pessoa de Jesus e com a Palavra de Deus é uma limpeza contínua e necessária, que põe a nu os nossos limites, os defeitos que nos impedem de produzir frutos de amor. Ela demonstra que são efémeras certas manifestações exteriores da nossa religiosidade.

As críticas, por vezes duras e verrinosas, que muitos hoje fazem à Igreja, não se podem liquidar com demasiada facilidade como sendo expressões de aversão de gente com preconceitos contra Cristo e que não merece qualquer consideração. Poderão ser, ao contrário, chamamentos proféticos a uma vida mais coerente com o Evangelho. Poderão constituir uma limpeza salutar, embora muito dolorosa.

O vosso Pároco,

Padre Mário Faria Silva



VIVER A PALAVRA - DOMINGO V DA PÁSCOA – Ano B

1ª Leitura - At 9,26-31
Salmo - Sl 21,26b-27.28.30.31-32 (R. 26a)
2ª Leitura - 1Jo 3,18-24
Evangelho - Jo 15,1-8

São João, no evangelho deste Domingo, convida-me a escutar Deus e a não dar ouvidos ao ruído ensurdecedor que se propaga no meu coração "... pois, se o nosso coração nos acusa, Deus é maior que o nosso coração e conhece todas as coisas." (1Jo 3,20). O meu coração passa a maior dotempo acusar os outros e, em especial a mim próprio, levando-me a esquecer a misericórdia de Deus: "Filhinhos, não amemos só com palavrase de boca, mas com ações e de verdade! Aí está o critério para saber que somos da verdade e para sossegar diante dele o nosso coração,…" (1Jo3,18-19).

Um exemplo da misericórdia infinita de Deus é a história de vida de Paulo. Deus pegou no maior perseguidor dos Cristãos e converteu-o num missionário incansável, que abandonou tudo para seguir a voz de Deus "Saulo chegou a Jerusalém e procurava juntar-se aos discípulos. Mas todostinham medo dele, pois não acreditavam que ele fosse discípulo." (At 9,26).Deus através da leitura dos Actos dos Apóstolos diz-me que a minha condição de grande pecador não vale como desculpa para não ouvir e seguir Deus.

Por fim, o Evangelho apresenta-me a fórmula para eu sossegar o meu coração e, assim, poder ouvir Deus "Permanecei em mim e eupermanecerei em vós. Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira, assim também vós não podereis dar fruto, se não permanecerdes em mim. Eu sou a videira e vós os ramos. Aquele que permaneceu em mim, e eu nele, esse produz muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer." (Jo 15,4-5).

Paulo Chambel Leitão



Um encontro!

O modo escolhido por Jesus para mudar a nossa vida.

“Jesus jamais se esquece do dia em que nos encontrou pela primeira vez”. Eis uma ideia-chave que o Papa Francisco nos deixou durante aHomilia da Missa celebrada na Capela da Casa Santa Marta, na passada Sexta-Feira, dia 24 de Abril. Logo a seguir continuava: “Peçamos tambéma Deus a graça da memória, para nos lembrarmos sempre deste encontro”.

Um encontro! Este foi o modo escolhido por Jesus para mudar a nossa vida.

O Papa diz-nos: “O primeiro encontro com Jesus é aquele que ‘muda avida’ de quem está à Sua frente”. E continua: “João e André, que passam ‘toda a noite’ com o Mestre; Simão que logo se torna a ‘pedra’ da nova comunidade; a Samaritana, o leproso que volta para agradecer ter sido curado, a mulher doente que se recupera depois de tocar a túnica de Cristo. Foram encontros decisivos, que devem induzir um cristão a nunca se esquecer do seu primeiro contacto com Jesus”.

Que bonitas as palavras do Santo Padre: “Ele nunca se esquece! Somosnós que nos esquecemos do encontro com Jesus. Seria um bom trabalho de casa pensar nisto: Quando senti realmente a necessidade de ter o Senhor perto de mim? Quando notei que tinha que mudar de vida, ser melhor, perdoar uma pessoa? … Quando encontrei o Senhor? … A nossa Fé é um encontro com Jesus”.

Cada Cristão é convidado a ter um encontro pessoal com o Senhor, um encontro concreto, um encontro que pode mudar radicalmente a vida.

E o Papa acrescenta: “Na Bíblia podemos ver tantos encontros. O Senhorprocura-nos para ter um encontro connosco … Cada um de nós tem o seu encontro com Jesus. … Todos nós, na nossa vida, tivemos algum encontro com Ele, … um encontro em que senti que Jesus olhava para mim”. Outro “bom trabalho de casa”, propôs Francisco, seria “pegar no Evangelho” ereler as muitas histórias e “ver como Jesus se encontra com o povo, comoescolhe os apóstolos”. Talvez, possamos concluir que alguns encontros “são semelhantes ao que Ele teve comigo”.

Diácono Carlos M. Borges



VIDA PAROQUIAL

1.    Mês de Maria – Recitação do Terço nas diferentes Comunidades

Leceia –2ª a 6ª Feira, às 18:00 Horas

Tercena Centro de Dia (2ª a 6ª Feira), às 15:00 horas; Igreja–Todos os dias, às21:00 horas, excepto Sábado, que será às 18:30 horas

Queluz de Baixo - Todos os dias, às 21:00 horas, excepto 4ª, 6ª e Sábado, que será às18:30 horas.

2.    Festa do Pai Nosso (Comunidades de Queluz de Baixo e Barcarena)

No próximo fim de semana, as Crianças que frequentam o 2º Catecismo, em Queluz de Baixo e Barcarena, vão celebrar a Festa do Pai Nosso.

Queluz de Baixo, dia 9 de Maio – Missa Vespertina, às 19:15 horas. Barcarena, dia 10 de Maio – Missa Dominical, às 12:00 horas.

3.    Profissão de Fé – Encontro com os Pais

No próximo dia 8 de Maio, Sexta-Feira, às 21:00 horas, na Igreja Paroquial, haverá um encontro com os Pais dos Adolescentes que vão fazer a Profissão de Fé.

Apelamos à presença e à pontualidade de todos.

4.    Uma tarde diferente com as Irmãs Canossianas

No âmbito do Ano da Vida Consagrada, as Irmãs Canossianas convidam os Jovens a passar … Uma tarde diferente …

O “slogan” é Vede …

Todos os Jovens são convidados para este encontro/actividade, com início marcado para as 14:30 horas.

5.    Catequese – Sacramentos de Iniciação Cristã

As crianças que vão receber os Sacramentos de Iniciação Cristã, no dia 31 de Maio, vão ter, no próximo dia 10 de Maio, na Igreja Paroquial de Barcarena, durante a Missa Dominical, às 12:00 horas, a Segunda Etapa da Celebração.

Seria bom poder contar com a presença dos pais e padrinhos nesta celebração.

6.    Festa de Nossa Senhora de Fátima – Comunidade de Queluz de Baixo

Dia 12 de Maio – 21:00 horas, Terço, na Igreja de Queluz de Baixo. Dia 13 de Maio – 21:00 horas, Eucaristia, na Igreja de Queluz de Baixo.

Dia 16 de Maio – 20:30 horas, Eucaristia, na Igreja de Queluz de Baixo, seguida de Procissão de Velas.

Dia 17 de Maio – 11:00 horas, Saída da Procissão da Igreja de Nossa Senhora de Fátima. 11:30 horas, Missa Solene em honra de Nossa Senhora de Fátima, no Centro Jovem de Queluz de Baixo.

Dias 15 e 16 de Maio haverá arraial, no Centro Jovem.

7.    Feira Social – Centro Social e Paroquial de Barcarena

Entre os dias 15 e 17 de Maio, no Centro Jovem de Queluz de Baixo, decorrerá a Feira Social, organizada pelo Centro Social e Paroquial.


©2019 Paróquia de São Pedro de Barcarena