Nº105 26-04-2015

Anteriores

Nº105 - 26-04-2015

NA BARCA DA FÉ

 

DOMINGO DO BOM PASTOR

O quarto Domingo de Páscoa chama-se Domingo do Bom Pastor, porque, em cada um dos três anos do ciclo litúrgico, é apresentado o trecho do capítulo 10 do Evangelho de S. João onde se desenvolve o tema do “bom pastor”.

Quem tem um coração de verdadeiro pastor segue uma única lei: o amor “louco” que sente pelas ovelhas; e o amor – nós sabemo-lo bem – não conhece confins, não pára perante nenhum obstáculo, nenhum risco, nenhum sacrifício. E quem não ama não compreenderá nunca o seu comportamento tão audaz e considera-o um temerário, um inconsciente e um louco.

Qual é o nosso comportamento em relação a Deus e aos irmãos: somos mercenários ou pastores? Quando nos sentimos tranquilos e em paz com o Senhor, por termos observado os dez mandamentos e para obter uma boa recompensa pela nossa fidelidade, manifestaremos o amor do pastor ou o interesse do mercenário?

A parábola do Bom Pastor não se dirige só àqueles que estão constituídos em autoridade na Igreja, mas também a todos os cristãos. Quem quiser ser discípulo de Cristo deve imitar a sua generosidade incondicional, não pode fazer cálculos, não pode medir até onde chegam as suas obrigações. Mas deixa-se guiar pelo amor e... basta. Quem age só para ser fiel a uma lei, para ter uma recompensa ou para não ser castigado, quem se limita a fazer o mínimo prescrito por lei, não compreendeu ainda o que é o verdadeiro amor.

O vosso Pároco,

Padre Mário Faria Silva



VIVER A PALAVRA - DOMINGO IV DA PÁSCOA – Ano B

L 1 - At 4,8-12
Salmo - Sl 117,1.8-9.21-23.26.28cd.29 (R. 22)
L 2 - 1Jo 3,1-2
Ev - Jo 10,11-18

As leituras deste Domingo convidam-me a contemplar o grande amor que Deus tem por mim. O Evangelho compara o amor de Deus ao cuidado que um pastor tem pelas suas ovelhas. “Eu sou obom pastor. O bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas.” Jo 10,11. O mesmo Evangelho lembra-me que todas a seguranças do mundo são efémeras ou interesseiras. “Omercenário, e o que não é pastor, a quem não pertencem as ovelhas, vê vir o lobo e abandona as ovelhas e foge e o lobo arrebata-as e espanta-as, porque é mercenário e não lhe importam as ovelhas.” Jo 10,12.

O salmo de uma forma muito bonita incentiva-me a procurar refúgio em Deus e não junto dos poderosos aos olhos do mundo. “É melhor confiar no Senhor do que fiar-se nos homens; é melhor confiar no Senhor do que fiar-se nos poderosos.” Sl 117, 8-9. A tendência que tenho de procurar no dinheiro e no conforto é um reflexo do que levou os “Paulos” do tempo de Cristo a preferirem o espírito revolucionário de Barrabás “Ele é a pedra que vós, os construtores, desprezastes e que se transformou em pedra angular.

E não há salvação em nenhum outro, pois não há debaixo do céu qualquer outro nome, dado aos homens, que nos possa salvar.»” At 4,11-12.

São João conforta-me lembrando-me que apesar das minhas infidelidades Deus olha e cuida de mim como se fosse um filho muito querido “Vede queamor tão grande o Pai nos concedeu, a ponto de nos podermos chamar filhos de Deus; e, realmente, o somos! É por isso que o mundo não nos conhece, uma vez que o não conheceu a Ele.” 1Jo 3,1.

Paulo Chambel Leitão



Eu sou o Bom Pastor!

O IV Domingo da Páscoa é o Domingo do “Bom Pastor”. É também o Dia

Mundial de Oração pelas Vocações.

“Eu sou o Bom Pastor!

O Bom Pastor dá a vida pelas Suas ovelhas. Eu sou o Bom Pastor!

Conheço as minhas ovelhas, e as minhas ovelhas conhecem-Me, do mesmo modo que o Pai Me conhece e Eu conheço o Pai”.

Hoje somos convidados a fixar o nosso coração em Jesus, Guia Supremo de quem confia n’Ele, de quem coloca n’Ele a sua esperança, de quem O segue, pondo em prática, no dia-a-dia, as Suas palavras e o Seu exemplo.

Hoje somos convidados a fixar o nosso coração no Mestre Bom e Belo, rico de Bondade, de Doçura, de Amor, no Pastor que “dá a vidapelas ovelhas”.

Hoje somos também convidados a, de uma forma muito especial, ter presente na nossa oração um pastor muito especial que Jesus chamou pelo nome, porque o amou desde sempre, e escolheu, entre muitos, para ser mestre e guia deste Povo de Barcarena, para ser o nosso Pároco.

Nós sentimos o amor que, gota a gota, vai deixando tombar sobre nós e nos ajuda a superar as nossas imperfeições e a viver plenamente o imenso Amor de Deus.

Por isso hoje, Domingo do Bom Pastor, só lhe podemos dizer um imenso Obrigado.

Obrigado porque nos vai guiando a melhores prados.

Hoje, em pleno Ano da Vida Consagrada, somos ainda convidados a rezar pelas Vocações e, de uma forma muito especial, pelas Vocações Sacerdotais e Religiosas.

O Sacerdote, bom pastor, é alguém capaz de oferecer uma saída da condição servil em que vivem tantos irmãos nossos para os fazer entrar na porta da salvação, na vida de Cristo.

Com a autoridade que lhe vem de Cristo e com o testemunho de vida, o Sacerdote-bom pastor repete cada dia: “Eu sou o bom pastor e dou a vidapelas minhas ovelhas”.

Diácono Carlos M. Borges



VIDA PAROQUIAL

1.    Mês de Maria – Recitação do Terço nas diferentes Comunidades

Leceia –2ª a 6ª Feira, às 18:00 Horas

Tercena Centro de Dia (2ª a 6ª Feira), às 15:00 horas; Igreja–Todos os dias, às21:00 horas, excepto Sábado, que será às 18:30 horas

Queluz de Baixo - Todos os dias, às 21:00 horas, excepto 4ª, 6ª e Sábado, queserá às 18:30 horas.

2.    Festa do Pai Nosso (Comunidade de Tercena)

As Crianças que frequentam o 2º Catecismo, em Tercena, vão celebrar a Festa do Pai Nosso, no próximo Sábado, dia 2 de Maio, na Missa Vespertina das 19:00 horas.

3.    Catequese – Sacramentos de Iniciação Cristã

As crianças que vão receber os Sacramentos de Iniciação Cristã, no dia 31 de Maio, vão ter, no próximo dia 10 de Maio, na Igreja Paroquial de Barcarena, durante a Missa Dominical, às 12:00 horas, a Segunda Etapa da Celebração.

Seria bom poder contar com a presença dos pais e padrinhos nesta celebração.

4.    Profissão de Fé – Encontro com os Pais

No próximo dia 8 de Maio, Sexta-Feira, às 21:00 horas, na Igreja Paroquial, haverá um encontro com os Pais dos Adolescentes que vão fazer a Profissão de Fé.

Apelamos à presença e à pontualidade de todos.

5.    Festa de Nossa Senhora de Fátima – Comunidade de Queluz de Baixo

Dia 12 de Maio – 21:00 horas, Terço, na Igreja de Queluz de Baixo. Dia 13 de Maio – 21:00 horas, Eucaristia, na Igreja de Queluz de Baixo.

Dia 16 de Maio – 20:30 horas, Eucaristia, na Igreja de Queluz de Baixo, seguida de Procissão de Velas.

Dia 17 de Maio – 11:00 horas, Saída da Procissão da Igreja de Nossa Senhora de Fátima. 11:30 horas, Missa Solene em honra de Nossa Senhora de Fátima, no Centro Jovem de Queluz de Baixo.

Dias 15 e 16 de Maio haverá arraial, no Centro Jovem.

6.    Feira Social – Centro Social e Paroquial de Barcarena

Entre os dias 15 e 17 de Maio, no Centro Jovem de Queluz de Baixo, decorrerá a Feira Social, organizada pelo Centro Social e Paroquial. 


©2019 Paróquia de São Pedro de Barcarena