Recentes



Nº87 21-12-2014

Anteriores

Nº87 - 21-12-2014

NA BARCA DA FÉ

 

A DEUS NADA É IMPOSSÍVEL

No texto do Evangelho deste Domingo, as últimas palavras do anjo são: “Nada é impossível a Deus” (Lc 1, 37). São as mesmas que o Senhor disse a Abraão quando lhe anunciou o nascimento de Isaac (Gen 18, 14).

Diante de Deus, sentimo-nos demasiado pobres, demasiado indignos. Olhando para a nossa vida, talvez deparemos com muitos pecados, muitas coisas erradas, muitos maus hábitos. Importa não desanimar, pensando que para nós já não há salvação possível. Recordemos sempre de que a “Deus nada é impossível”. Deus tem o costume de começar as suas obras-primas onde encontra maior pobreza, maior miséria.

Maria ensina-nos a postura correcta: “Eis aqui a escrava do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra!” (Lc 1, 38) Ninguém tinha compreendido o projecto de Deus. Não o tinham compreendido David, Natan, Salomão, os reis de Israel. Todos lhe tinham contraposto os seus sonhos e d’Ele esperavam só uma coisa: ser ajudados a realizá-los. Mas Maria não se comporta assim! Não contrapõe a Deus nenhum projecto seu. Apenas pergunta qual é o papel que Ele pretende confiar-lhe. Depois aceita docilmente porque a iniciativa será sempre de Deus.

A Deus só podemos oferecer a nossa pobreza. Será sempre Ele que transformará cada deserto em jardim e os jardins em floresta (Is 32, 15), como mostrou ser capaz de tornar fecundo o seio “deserto” de uma virgem.

O vosso Pároco,

Padre Mário Faria Silva



VIVER A PALAVRA - IV DOMINGO do ADVENTO – Ano B

1ª Leitura: 2Sm 7,1-16
Salmo: Sl 89
2ª Leitura: Rm 16,25-27
Evangelho: Lc 1,26-38

As leituras desta semana convidam-me ao discernimento. Segundo a fé da Igreja o discernimento é o que distingue os seguidores de Cristo dos outros crentes. No entanto, é uma característica que me parece fugir. Aparentemente, o próprio Rei David, também tinha lapsos desta virtude Cristã, que permite entender onde está o Espírito do Senhor e onde está o espírito do mal.

Na 1ª leitura David, cheio de boa vontade e visão, constata que vive num palácio, enquanto a Arca de Deus vive numa tenda e merece melhor. A esta preocupação Deus responde “Serás tu a fazer-Me um palácio para Eu residir? ” (2Sm 7,5). Tal como David, eu também faço este tipo de análises pertinentes, quando sou confrontado com eventos de sofrimento que familiares e amigos, que considero heróis na fé, têm que viver. Considero que são uma espécie de purgatório na terra e são um sinal do seu heroísmo. Todavia, algo me diz que o meu raciocínio simplista, aparentemente piedoso, é uma forma rápida de não querer contemplar a forma como Deus vai moldando as pessoas que escolhem seguir verdadeiramente Cristo. Deus, certamente, não segue receitas que eu perceba.

Se Deus está fora do meu alcance, da minha esperteza, que atitude devo então adoptar para alcançar o discernimento? Penso que o Evangelho me responde a esta pergunta, através de Maria: “Eis a Serva do Senhor, faça- se em Mim segundo a tua palavra” (Lc 1,38). Por outras palavras, Deus desafia-me, no jogo da vida, a não ser “treinador de bancada”, mas um “jogador” alegre e pronto a seguir a instruções do “corpo técnico”, que a Igreja põe ao meu dispor.

Paulo Chambel Leitão



O Verbo fez-se Homem e acendeu o Amor na Terra

O Natal está próximo!

Jesus quer nascer de novo, não como há dois mil anos. Hoje, Jesus quer nascer nos nossos corações!

Para minha meditação destes dias fui procurar, entre os meus arquivos, alguns textos que fui recolhendo. Partilho convosco um dos textos que encontrei, uma mensagem de Chiara Lubich:

“É Natal!
O Verbo fez-se homem e acendeu o Amor na terra.
É Natal!
Gostaríamos que esse dia jamais findasse. Senhor, ensina-nos a perpetuar a Tua presença espiritual entre os homens.
É Natal!
Que o Teu amor, aceso na terra, arda em nossos corações e nos amemos como Tu queres. Então, estarás entre nós. E, se nos amarmos, todos os dias poderão ser Natal.… «Pois, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, Eu estou no meio deles» (Mt 18,20).

No meio deles, exactamente como há dois mil anos, no meio de Maria e José. Somente que, agora, a Sua presença, embora real, é espiritual.

A Jesus não agrada ficar apenas nos sacrários. O Seu desejo é estar entre os homens e partilhar com eles os pensamentos, os projectos, as preocupações, as alegrias. ... Foi também para isto que Ele veio à terra, para nos dar a possibilidade de O ter entre nós sempre, mantendo o calor, a esperança, a luz, a concórdia que todo Natal traz consigo”.

Neste tempo em que a Igreja de Lisboa, em Caminho Sinodal, tem como lema “O Sonho Missionário de Chegar a Todos” (E.G. Nº 51), um outro escrito de Chiara Lubich aponta-nos o caminho: “Temos que festejar o Natal e renovar a nossa fé no pequeno Menino Deus que veio para nos salvar, para criar uma nova família de irmãos unidos pelo amor, uma família que se estende sobre toda a Terra.

Olhemos à nossa volta!”.

Um Santo Natal para todos.

Diácono Carlos M. Borges



VIDA PAROQUIAL

1.    Horáriodas Missas (Vigília de Natal e Dia de Natal)

O horário das Missas na Vigília e dia de Natal é o seguinte:

Dia 24 de Dezembro

18:00 horas – Queluz de Baixo e Tercena ; 24:00 horas – Igreja Paroquial de S.Pedro de Barcarena – Missa da Vigília de Natal (Missa do Galo).

Dia 25 de Dezembro

10:30 horas – Tercena e Valejas ; 11:00 horas – Leceia ; 12:00 horas – Igreja Paroquial de S. Pedro de Barcarena; 18:00 horas – Queluz de Baixo

2.    Horário das Missas no dia 31 de Dezembro

No dia 31 de Dezembro apenas haverá Missa em Tercena, às 9:30 horas. A Missa das 19:00 horas, em Queluz de Baixo, será cancelada.

3.    Horáriodas Missas no dia de Ano Novo

No dia de Ano Novo (Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus e Dia Mundial da Paz) o horário das Missas é o seguinte:

10:30 horas – Tercena e Valejas ; 11:00 horas – Leceia ; 12:00 horas – Igreja Paroquial de S. Pedro de Barcarena; 18:00 horas – Queluz de Baixo

4.    Grupo de Jovens – “Janeiras”

Entre os dias 2 a 4 de Janeiro, o Grupo de Jovens vai passar por todas as Comunidades da Paróquia para cantar as “Janeiras” em casa de todos os Paroquianos que o desejarem. Todas as famílias que quiserem receber, em suas casas, o Grupo de Jovens, devem fazer a respectiva inscrição, no final das Missas Vespertinas e/ou Dominicais.

5.    Campanha dos Escuteiros –  Missão Ambiente

Os Escuteiros estão a participar numa campanha (recolha de medicamentos fora de validade, embalagens de medicamentos, folhetos, frascos, copos e colheres doseadoras, bisnagas, cremes, saquetas, etc.). Os Escuteiros pedem a vossa ajuda e empenho, entregando esse material nas Farmácias de Tercena ou Barcarena. Em Queluz de Baixo a entrega deverá ser feita na Igreja de Nossa Senhora de Fátima ou no Centro Jovem.

Ao   fazerem   a   entrega,   devem   indicar   que   a   mesma   se   destina   ao

Agrupamento1278BARCARENA. Esta campanha começou no passado dia 1 de Dezembro e termina em Abril de 2015. Em caso de dúvida, podem contactar o Chefe do Agrupamento (Carlos Soares) ou a Responsável pelo Projecto (Isabel Alberto). Com a vossa colaboração, os Escuteiros podem ganhar uma carrinha!


©2019 Paróquia de São Pedro de Barcarena