Nº43 - 22-12-2013

Anteriores

Nº43 - 22-12-2013

NA BARCA DA FÉ

 

ELA DARÁ À LUZ UM FILHO!

Quanto mais se aproxima o dia que deu início à nossa Redenção, mais devemos acelerar a nossa preparação para o Natal do Senhor.

Um cheiro de Festa já anda nos ares. Enquanto no exterior tudo se veste de festa e se ornamenta, abramos desde já de par em par as portas do coração para acolher o Salvador. Jesus continua a querer nascer na nossa vida!

A Liturgia deste último Domingo do Advento canta já o Mistério da Incarnação. E como não há nascimento ou Natal sem Mãe, a Liturgia realça também a figura de Maria, Virgem e Mãe. A Imaculada, que celebrámos há dois Domingos atrás, floresce agora em maternidade. Ao seu lado, encontramos José, intrigado com o mistério que se desenrola à sua volta. Não compreende, mas aceita, porque sempre aberto aos desígnios de Deus que o chamava a exercer a função de pai legal de Jesus e marido de Maria.

Que Maria e José criem em nós total abertura ao Mistério de Deus que vem a nós, para que realmente amanhã e sempre haja Natal nosso coração.

Votos de um Santo Natal!

O vosso Pároco,

Padre Mário Faria Silva



VIVER A PALAVRA - IV Domingo do Advento

Is 7,10-14, Rm 1,1-7, Mt 1,18-24

As leituras deste Domingo fazem-me refletir no impacto que a Palavra de Deus pode ter na minha vida. A tendência que tenho é, arrumar na minha cabeça, o transcendente como algo conceptual. A minha razão diz-me que Deus atua ao nível psicológico e de forma difusa. A minha tentação é de fechar Cristo, que veio mostrar ao mundo inteiro o caminho para a vida eterna, na caixa dos meus problemas do dia a dia. Se eu fosse contemporâneo do profeta Isaías e tivesse ouvido da sua boca "… o próprio Senhor vos dará um sinal: Há-de a Virgem conceber e dar à luz um filho ... " (Is 7, 14) rapidamente diria que não se devia interpretar à letra o que aquele grande homem estava a dizer (no melhor dos cenários).

Graças a Deus, Maria e José não tinham a minha capacidade de abstração e de compreender coisas complexas. Quando o anjo Gabriel apareceu a Maria e repetiu as palavras de Isaías precisando que a Virgem era ela, a resposta foi simplesmente "faça-se". O Anjo Gabriel não ouviu nem porquês nem talvez. Por sua vez José foi confrontado com uma situação socialmente inaceitável "… Maria, Sua Mãe, tornara-Se noiva de José e, antes de terem vivido em comum, encontra-Se grávida, por virtude do Espírito Santo." (Mt 1, 18) mas depois de ouvir o Anjo do Senhor limitou-se a obedecer "...Assim que despertou do sono, José fez como lhe ordenara o Anjo do Senhor e trouxe a Esposa para junto de si." (Mt 1, 24).

As leituras deste fim de semana incitam-me ao temor da Palavra de Deus, porque se tiver fé e quiser que a Palavra nasça em mim, a minha vida pode mudar e mudar muito. A segunda leitura lembra-me a reviravolta que a vida de São Paulo sofreu. De respeitado Judeu rico, profundo conhecedor da lei do Senhor, passou a pregador "Evangélico" errante, conduzido apenas pela força do Espírito Santo "Paulo, servo de Cristo Jesus, Apóstolo por chamamento divino, destacado para servir o Evangelho de Deus. "(Rom 1,1). 

Paulo Chambel Leitão



A Alegria do Natal

Estamos a poucos dias do final do Tempo Litúrgico do Advento, um tempo de espera, um tempo de alegria porque Jesus vai chegar!

O Mistério da Encarnação que celebramos no Natal, este Deus que se fez “carne”, que se tornou como um de nós, é algo que não conseguimos compreender plenamente.

Se Deus é Deus, porque é que não salvou o mundo de outra forma, eliminando o mal e tudo o que complica a nossa vida, tudo o que impede de viver serenamente? Certamente, Deus podia ter escolhido uma forma diferente da de ter escolhido vir sobre esta terra. E, mudou alguma coisa? Desde o início do mundo existe guerra que semeia destruição e morte, existe fome, doença. Serviu de alguma coisa Deus ter-se feito homem? O que mudou com o Nascimento de Jesus e o que mudará quando Ele nascer de novo no nosso meio?

O nascimento de Jesus não foi, nem será, uma varinha mágica sobre os males do mundo, nem a possibilidade de apagar as escolhas erradas que os homens fazem.

O nascimento de Jesus é sinal de esperança e convite à mudança!

O Natal é um sinal de esperança porque, se é verdade que há muitas situações que, após dois mil anos, ainda não estão resolvidas, é também verdade que Deus nunca nos deixa sós, não está longe mas próximo, tão próximo que se tornou como um de nós. Experimentou a fome, o frio, a debilidade. O mal não desaparece magicamente, mas o Senhor vive-o connosco, compartilha-o connosco.

O Natal é também um convite à mudança porque muitas situações de fadiga, de pobreza, de solidão não são queridas por Deus, mas por nós, pelas escolhas erradas, pelo descuido, pelo egoísmo. O Senhor convida-nos a fazer o que Ele fez, a partilhar as alegrias e dificuldades, a não ficarmos longe dos outros, a levar ao mundo um pouco de humanidade, a “transportar” os pesos uns dos outros.

A alegria do Natal nascerá dentro de nós na medida em que tivermos consciência de que não estamos sós, que Deus não está longe mas próximo, que o sinal da proximidade de Deus é a proximidade que seremos capazes de oferecer uns aos outros

Carlos Manuel Borges



VIDA PAROQUIAL

1.    Missas na Vigília de Natal (24 de Dezembro) e no Dia de Natal (25 de Dezembro)

Na nossa Paróquia, o horário das Missas na Vigília  e no Dia de Natal será o seguinte:

Dia 24 de Dezembro

18:00 horas – Missa em Queluz de Baixo e Tercena

24:00 horas – Missa da Noite de Natal – Igreja Paroquial de S. Pedro de Barcarena

Dia 25 de Dezembro

10:30 horas – Tercena e Valejas

11:00 horas – Leceia

12:00 horas – Igreja Paroquial de S. Pedro de Barcarena

18:00 horas – Queluz de Baixo

 

2.    Missas no Dia de Ano Novo

Dia 1 de Janeiro

10:30 horas – Tercena e Valejas

11:00 horas – Leceia

12:00 horas – Igreja Paroquial de S. Pedro de Barcarena

18:00 horas – Queluz de Baixo

 

3.    Janeiras / Grupo de Jovens

Cumprindo a tradição, o Grupo de Jovens da nossa Paróquia, caso o deseje,  vai cantar as Janeiras em sua casa, nos próximos dias 2, 3 e 4 de Janeiro. Todos os Paroquianos interessados em receber o Grupo de Jovens deverão fazer, o mais rapidamente possível, a sua inscrição junto do Pedro Escaleira, do Fábio Simões, ou ainda junto das Catequistas Eliza Quaresma ou Teresa Cabral.

 

4.    Reinício da Catequese das Crianças e Jovens

Após a interrupção de Natal, a Catequese das Crianças e Jovens da nossa Paróquia vai reiniciar no dia 4 de Janeiro de 2014 (Sábado).

 

5.    Início da Catequese de Adultos – Preparação para o Crisma

A Catequese de Adultos (Preparação para o Crisma) vai iniciar no dia 10 de Janeiro de 2014 (Sexta-Feira). O primeiro encontro será na Igreja Paroquial de S. Pedro de Barcarena, às 21:30 horas.

A todos os inscritos nestas Catequeses será enviada uma mensagem SMS a recordar este encontro. 


©2019 Paróquia de São Pedro de Barcarena