Recentes

Batismo

Os processos de batismo devem ser tratados com o Pároco com, pelo menos, dois meses de antecedência em relação à data prevista.

Como começar a tratar do processo de Batismo?

  1. O primeiro passo é contactar o Cartório Paroquial a fim de marcar um primeiro encontro com o Pároco. Este primeiro contacto pode ser feito, presencialmente ou via telefone, nos seguintes horários: 3ª Feira – Das 17:00 às 19:00 horas, 5ª Feira – Das 11:30 às 13:30 horas, 6ª Feira – Das 19:30 às 21:30 horas, ou ainda pelo telefone 214217298 / 916180698.
  2. No primeiro encontro com o Pároco, escolher-se-á a data e hora do Batismo e será entregue um impresso que deverá ser preenchido.
  3. Neste encontro será ainda agendada a reunião de preparação para o Batismo (obrigatória para os Pais e Padrinhos). Na Paróquia de S. Pedro de Barcarena, a reunião de preparação para o Batismo realiza-se na segunda terça-feira de cada mês, às 21:30 horas, na Igreja Paroquial.

 

O Que é o Batismo?

O Batismo é um sacramento, o primeiro sacramento.

Pelo Batismo, abrem-se-nos as portas da vida cristã e passamos a fazer parte da Igreja, a comunidade dos que seguem Jesus Cristo. 

O Batismo torna-nos filhos de Deus.

Pelo Batismo, nascemos para uma vida nova e vivemos a felicidade de ter a Deus como Pai.

O Batismo une-nos a Jesus, faz de nós seus irmãos.

O Batismo dá-nos o Espírito Santo que é a luz que nos ilumina, a graça que nos renova, a força que nos impele a viver o Evangelho e a amar todos os homens. 

 

Os Pais

“Nascidas com uma natureza humana manchada pelo pecado original, as crianças têm necessidade do novo nascimento no Batismo, a fim de serem libertas do pecado e transferidas para o domínio da liberdade dos filhos de Deus, a que todos os homens são chamados. … A Igreja e os pais privariam a criança da graça inestimável de se tomar filho de Deus se não lhe conferissem o Batismo …”. (Catecismo da Igreja Católica, Nº 1250).

Como afirmou Bento XVI: “Aos pais cristãos cabe a responsabilidade de pedir o Batismo para os seus filhos, isto é, o Sacramento que marca o ingresso na vida divina, na comunidade da Sua Igreja ...

Para os pais, esta é a primeira escolha educativa como testemunhas da fé em relação aos filhos: a escolha é fundamental!...

Educar é algo muito exigente, às vezes árduo para as nossas capacidades humanas, sempre limitadas. Mas educar torna-se uma missão maravilhosa, se for levada a cabo em colaboração com Deus, que é o primeiro e autêntico educador de cada homem”. (Bento XVI, Homilia na Celebração do Batismo do Senhor, 8 de Janeiro de 2012)

 

Os Padrinhos

Os Padrinhos assumem a responsabilidade de ajudar os pais a cumprir a sua missão de educadores na fé, “acreditando fortemente na presença e na obra do Espírito Santo … Com efeito, é Ele que ilumina a mente, aquecendo o coração do educador a fim de que saiba transmitir o conhecimento e o amor de Jesus”. (Bento XVI, Homilia na Celebração do Batismo do Senhor, 8 de Janeiro de 2012)

 

Critérios a ter em conta na escolha dos padrinhos

Os pais devem levar muito a sério a escolha de bons padrinhos para os seus filhos. Nesta escolha, os pais não se devem guiar apenas por razões de parentesco, amizade ou prestígio pessoal. A escolha dos padrinhos deve ter em conta o desejo sincero de garantir aos filhos que os padrinhos possam ser capazes de influir, mais tarde, de modo eficaz, na educação cristã do afilhado.

 

O número dos padrinhos

Cada criança pode ter um só padrinho ou uma só madrinha, ou então um padrinho e uma madrinha.

 

Requisitos para ser padrinho/madrinha

  1. Ser escolhido pelo batizando ou pelos pais ou por quem as vezes destes fizer.
  2. Ter completado os dezasseis anos de idade.
  3. Ter capacidade para cumprir a missão própria dos padrinhos e o propósito de a realizar.
  4. Ser católico e ter recebido os sacramentos da iniciação cristã: Batismo, Primeira Comunhão e Crisma.
  5. Se for casado, que o casamento tenha sido realizado na Igreja. Os padrinhos não podem estar em situação ilegal, perante a Igreja, no que diz respeito a situações maritais (por exemplo, união de facto).

 

Questões práticas a ter em conta antes do Batismo

A veste batismal

Independentemente da forma como os pais desejarem vestir os seus filhos no dia do Batismo, devem trazer para a celebração uma veste branca (por exemplo, um casaco).

A veste batismal deve ser branca. O sentido do branco na liturgia tem a ver com a pureza. Pelo batismo a criança é incorporada na Igreja e nasce para uma vida nova, a vida da graça. Esse sentido de nova vida traz consigo a pureza interior simbolizada na veste branca que a criança deve vestir, no momento próprio.

 

A vela do Batismo

Os pais devem adquirir, atempadamente, a vela do batismo, que, durante a celebração, vai ser acesa no Círio Pascal.

 

Os fotógrafos

Os pais podem escolher o fotógrafo que desejarem. Contudo, os fotógrafos devem fazer o seu trabalho de forma discreta.

 

Flores

Sempre que os pais desejarem ornamentar a Igreja com flores, devem contactar, com, pelo menos, duas semanas de antecedência, a zeladora da Igreja.

 

Transferências de Batismo

Quando o Batismo vai ser realizado noutra paróquia (diferente da paróquia de residência dos pais da criança), tem de haver um pedido de transferência do processo de batismo.
Nestes casos, os pais devem marcar, no Cartório Paroquial, um encontro com o pároco. As transferências de Batismo obedecem a critérios específicos que devem ser respeitados.


Para conhecer as normas do Patriarcado de Lisboa sobre a celebração dos batismos, clique aqui.


©2017 Paróquia de São Pedro de Barcarena